São Paulo (AE) – A pesquisa divulgada hoje pela Federação do Comércio (Fecomércio) do Estado de São Paulo identificou aumento da desaprovação das gestões do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do prefeito da capital paulista, José Serra (PSDB). Conforme o levantamento, realizado na sexta-feira (07)e no qual mil entrevistados foram ouvidos na Grande São Paulo, 37,2% desaprovam a administração Alckmin, uma alta de quase oito pontos porcentuais em comparação à sondagem de setembro, quando o índice ficou em 29,5%.

A aprovação dele também caiu: de 70,5% na pesquisa de setembro, foi para 62,8%. Consideraram a gestão Alckmin boa 43 9%, ante uma taxa de 50,3%, em setembro; 12,6% qualificaram-na como péssima, ante os 8,9% apontados no levantamento anterior, e para 22,4% dos entrevistados, o governo de São Paulo é considerado ruim, alta de cinco pontos porcentuais sobre o índice de 17,4%, de setembro.

Os entrevistados também elevaram a reprovação à administração Serra: de 47,8%, em setembro, para 50,6%, em outubro. Na outra ponta, a aprovação recuou de 52,2% para 49 4%.

A prefeitura foi qualificada como péssima por 21,8% dos entrevistados, subida de três pontos porcentuais sobre os 18,7% da sondagem anterior. Para 25%, o governo do prefeito de São Paulo é ruim, um elevação sobre o índice de 22,2% de setembro. Consideraram a administração municipal boa 32,8%, índice estável em comparação aos 32,2% captados em setembro. A avaliação de ótimo apresentou leve recuo, de 3% para 2%, na relação entre setembro e outubro.