O ministro Cézar Peluso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou à Polícia Federal (PF) que abra um inquérito sobre o ministro da Previdência Social, Romero Jucá. A abertura da investigação foi pedida pelo procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, que levantou suspeita de envolvimento de Jucá em irregularidades na aplicação de recursos emprestados pelo Banco da Amazônia S.A. (Basa) à empresa Frangonorte, da qual era sócio. O pedido de Fonteles inclui o interrogatório de vários acusados, entre os quais o ex-sócio do ministro da Previdência Social na Frangonorte, Getúlio Cruz.