Nos mais violentos combates em duas semanas de ofensiva israelense contra o Líbano, guerrilheiros do grupo islâmico Hezbollah lutaram hoje para impedir que soldados de Israel capturassem a cidade de Bint Jbail. Emissoras árabes de televisão informaram que pelo menos 12 soldados israelenses morreram nos ataques. Segundo o Exército de Israel, houve 20 baixas em suas fileiras nos combates de hoje. Entretanto, não ficou esclarecido se as baixas ocorreram por morte ou ferimento

Hussein Rahhal, porta-voz do Hezbollah, comentou: "O que posso dizer é que 12 soldados israelenses foram queimados vivos em seus tanques, na nossa terra"

Os combates de hoje no sul do Líbano foram os mais violentos desde 12 de julho, quando o Hezbollah capturou dois soldados israelenses. Horas depois, o Exército de Israel desencadeou uma ofensiva militar que já provocou a morte de mais de 400 pessoas no Líbano. Se forem confirmadas as baixas de hoje, o número de mortos no lado israelense superará 50

Os confrontos persistiam e não havia informações disponíveis sobre baixas nas fileiras do Hezbollah. Bint Jbail é uma cidade simbolicamente importante para o grupo islâmico por ter sido o centro de sua resistência à ocupação israelense do sul do Líbano entre 1982 e 2000