O Conselho de Ética do Senado marcou para amanhã a sessão para votar relatório do senador Jefferson Péres (PDT-AM), que pede a cassação do senador Ney Suassuna (PMDB-PB) por envolvimento no esquema investigado pela CPI das Sanguessugas.

O relatório foi apresentado no dia 4 de outubro e deverá ser votado por maioria simples e de forma aberta no Conselho de Ética do Senado. Se a perda do mandato for aprovada, o parecer será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça para exame dos aspectos constitucional, legal e jurídico. Em seguida, o processo será encaminhado à Mesa Diretora para inclusão na Ordem do Dia.

No plenário, a votação é secreta. Para um senador ser cassado e perder os direitos políticos por oito anos são necessários os votos da maioria absoluta, ou seja, pelo menos 41 senadores.

O senador Suassuna não foi reeleito. O julgamento do parlamentar deve ser concluído pelo plenário da casa até o dia 31 de janeiro. Depois disso, será iniciada nova legislatura e o processo perde a validade.