O secretário de Turismo de Foz do Iguaçu, Sérgio Lobato, esteve reunido nesta semana com representantes da Itaipu Binacional e do Macuco Safári para detalhar a implantação do projeto Catamarã até dezembro deste ano, em Foz do Iguaçu. A embarcação faz parte do projeto do Conselho dos Municípios Lindeiros e vai aquecer o turismo na região e poderá se tornar mais um atrativo turístico na Terra das Cataratas

Na reunião, realizada no Centro Executivo, estiveram presentes integrantes do departamento jurídico, técnico e de meio ambiente da Itaipu. Além da apresentação do projeto, o secretário enfatizou que a prefeitura possui uma área de 40 mil m² próxima ao Iate Clube Lago de Itaipu que poderia ser usada como atracadouro

Inicialmente, o barco, que tem capacidade para 200 pessoas, sairia de Santa Terezinha. Com a apresentação do espaço por Lobato, o catamarã poderá sair de Foz e incrementar o turismo local, sobretudo, da região. "É um projeto maravilhoso, que traz muito conforto aos visitantes e tem total apoio do prefeito Paulo Mac Donald", disse Lobato

Em breve, será feito um estudo da viabilidade do projeto através da Secretaria de Planejamento, Meio Ambiente, Ibama, Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e Promotoria Pública. "Não vamos medir esforços para retificar a instalação da base na cidade, o que reforçaria as belezas turísticas existentes aqui", enfatizou o secretário

De acordo com o gerente da Macuco Safári, Luiz Carlos Soster, na área a ser definida, será construído o atracadouro e mais toda a estrutura para um centro de recepção. "A nossa idéia é montar toda a infra-estrutura e manter reflorestamento no local, preservando todo o ambiente", comentou Soster

O roteiro inclui o passeio por 16 municípios lindeiros, incluindo Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul. A previsão para a construção do barco é de três meses. O projeto já está aprovado pela Marinha e dentro de alguns dias será finalizado o processo para definir a empresa que vai construí-lo. Ao todo, a empresa investirá entre R$ 2 e R$ 3 milhões com todo o projeto

Integração

Pela primeira vez, a cidade de Foz do Iguaçu vai integrar o ?Caminhos – Projeto Turismo Integrado ao Lago de Itaipu?, desenvolvido em parceria com o Conselho dos Municípios Lindeiros Sebrae no Paraná, municípios e associações comerciais

Foz do Iguaçu, embora faça parte do Conselho, nunca havia sido integrada aos projetos desenvolvidos, a exemplo do Caminhos. O passeio é feito em toda a orla do lago, que tem 170 quilômetros de extensão e abriga sete praias artificiais.

O projeto ainda atua por via terrestre e é baseado em três roteiros temáticos: Caminhos da Colonização, Caminhos Rurais e Caminhos Ecológicos. A idéia é oferecer atrações naturais, culturais, gastronômicas, encontradas em cada um dos 16 municípios no entorno do Lago de Itaipu. Nesse projeto, foram desenvolvidos 12 núcleos de turismo que congregam mais de 150 empreendimentos

Fazem parte ainda do ?Caminhos? o Parque Nacional do Iguaçu, a Ilha Grande, as culturas dos colonizadores italianos e alemães, a cultura indígena dos Avá-Guaranis. A estrutura do projeto oferece ainda hotéis, pousadas, estâncias, praias artificiais, rios e lagos

Integram o Conselho dos Municípios Lindeiros as cidades de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha, São Miguel do Iguaçu, Santa Helena, São José das Palmeiras, Entre Rios do Oeste, Pato Bragado, Marechal Cândido Rondon, Mercedes, Terra Roxa, Guairá e Mundo Novo (MS)