Os 113 mil alunos das 168 escolas municipais de Curitiba voltam às aulas nesta semana, entre hoje e sexta-feira. Nas escolas estaduais, a volta dos estudantes será amanhã. O retorno nos estabelecimentos de ensino de Curitiba acontecerá de acordo com o calendário de cada escola.

O fim do recesso ocorrerá por último nas creches municipais, no próximo dia 31, quando as 20,5 mil crianças atendidas pelos centros municipais de educação infantil (CMEI) retomarão as atividades.

A autonomia que as escolas têm para estabelecer o período de férias é garantida pelo programa de descentralização da Secretaria Municipal de Educação, desde que as datas sejam aprovadas junto aos Conselhos de Escola.

O recesso, no entanto, não pode contrariar a determinação do Ministério da Educação, de carga horária mínima de 800 horas por ano, distribuídas em 200 dias letivos. A Prefeitura recomenda que os pais dos alunos entrem em contato com as escolas para saber a data exata do início das aulas.

Reformas

A Prefeitura aproveitou o período de férias para realizar obras de reforma e ampliação em 13 escolas, oito creches e um PIA (unidade de contraturno escolar). Além disso, estão em construção sete estabelecimentos: quatro CMEIs e três escolas. As novas unidades são CMEI Parolim (no Portão), CMEI Vila Autódromo e Escola Vila Autódromo (Cajuru), CMEI Santa Efigênia (Barreirinha), CMEI Rurbana e Escola Timbori (Pinheirinho) e Escola Butiatuvinha (Santa Felicidade). Juntas, as escolas e creches somam mais 3.610 vagas na educação municipal.

Preparo pedagógico

Desde segunda-feira, 14 mil professores, pedagogos e educadores da rede municipal de ensino participam da Semana de Estudos Pedagógicos promovida pela Secretaria Municipal da Educação. A secretária da Educação, Eleonora Bonato Fruet, explicou que, até hoje, esses profissionais participaram de palestras, oficinas e painéis com alguns dos mais renomados nomes da Educação no País. Foram discutidos temas como políticas públicas e gestão da educação; aquisição da leitura e da escrita, o papel da consciência fonológica; tecnologias e educação; internet e educação, dificuldades de aprendizagem e Conselho Municipal da Educação.