Foto: Ciciro Back

Filas para check-in no Afonso Pena: rotina de atrasos.

No aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, a véspera do feriado começou com 65% dos vôos atrasados, entre os que pousaram ou decolaram entre as 6h e 17h de ontem. A Infraero contabilizava nesse meio tempo 21 atrasos de uma hora e 54 minutos, em média, dos 87 vôos que operaram no aeroporto. Outros 36 tiveram atrasos de cerca de 34 minutos. Mesmo assim, a movimentação no local dava a entender que, apesar da crise, muita gente decidiu confiar na palavra dos controladores e viajar de avião.

Alguns vôos chegaram a atrasar bastante, como o 6720, da Webjet, que fazia a rota Galeão/Curitiba/Porto Alegre. O pouso aconteceu 4h30 depois do previsto e a decolagem, com mais de 5 horas de atraso. O 6711, da mesma companhia, mas com trajeto inverso, também tinha atraso equivalente. Segundo a Infraero, a causa eram problemas técnicos na aeronave. A gerente Marina Prevedello, que ia a Porto Alegre a trabalho, recebeu a notícia da demora com preocupação. ?Não confiava que ia correr tudo bem no feriado, mas não tinha outra opção?, disse.

Outras companhias também apresentavam atrasos nas chegadas e partidas do aeroporto, principalmente quando as rotas envolviam Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. O vôo Gol 1696, proveniente da capital gaúcha, demorou 1h10 a mais que o estimado. Mesmo caso que o TAM 3013, que vinha de Congonhas e que pousou quase uma hora depois do previsto. As partidas para o Rio e São Paulo também apresentavam atrasos semelhantes.