Um dos cartões-postais de Curitiba está sendo depredado por vândalos. A Praça do Japão, localizada num dos pontos mais nobres da capital, entre os bairros do Batel e Água Verde, foi tomada por pichações. Bancos, placas de sinalização, monumentos, estruturas do jardim e até o prédio do Memorial da Imigração Japonesa estão cobertos por rabiscos feitos com sprays.

De acordo com moradores, comerciantes e pessoas que passam pelo local diariamente, há anos a área sofre com o vandalismo e a ação dos pichadores não é novidade. Guilherme Santini é gerente de um café que fica dentro da praça e pertence à família há cerca de 20 anos. Ele conta que o problema é recorrente. “Já vi pintarem o prédio do memorial num dia e na manhã seguinte está pichado novamente”, explica.

Guilherme ainda lembra que a situação era mais tranquila quando havia um posto da Guarda Municipal na praça. “Teve uma época que havia policiamento direto aqui e daí as depredações pararam. Mas depois que os vândalos pararam de agir a polícia não veio mais, daí voltaram a agir de vez”, conta o comerciante, que tem a fachada de seu estabelecimento pichada.

Um funcionário público, que preferiu não se identificar, frequenta a Praça do Japão todos os dias. Ele revela que a ação dos pichadores ocorre principalmente nas noites dos finais de semana. “Quando venho caminhar aqui no sábado e domingo de manhã sempre vejo os rastros deixados por eles. Além das novas pichações, tem muita garrafa de bebida alcoólica, latas de cerveja e pontas de cigarro. E não é jovem de periferia não. Acho que moram por aqui, porque só tem garrafa de uísque, latas de energético e vinhos caros”, comenta.

O empresário Paulo César Souza também mora na região da Praça do Japão e revela que é inseguro ir ao local durante a noite. Segundo ele, a presença de marginais inibe a presença de moradores. “Quando eu vim morar aqui, há 15 anos, sempre passeava com meu cachorro pela noite. De vez em quando até vinha fazer um passeio por aqui. Mas nos últimos anos isso não dá mais. Tem sempre muito maloqueiro e jovens suspeitos e eu não me sinto seguro para passar por ali”, lamenta.

Pintura prevista pra esta semana

Por meio de nota, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente informou que tem conhecimento da pichação na Praça do Japão e que estão previstas no cronograma da pasta a pintura e a recuperação doprejuízo causado pelos vândalos. A nota ainda diz que a manutenção da mesma deverá acontecer ainda nesta semana, ficando sujeita às condições climáticas. A secretaria reforma que a população pode colaborar denunciando crimes de pichação pelo fone 153 da Guarda Municipal de Curitiba.

Marco Charneski
Moradores se sentem inseguros de passear no local quando escurece.