A Limpeza Pública de Curitiba retirou 33 toneladas de material eleitoral despejado nas ruas pelos candidatos até o primeiro turno nas eleições deste ano. A sujeira bateu recorde. Ao todo, foi retirado quase duas vezes mais lixo eleitoral do que no primeiro turno das eleições de 2000, quando se recolheram 18 toneladas de papéis.

Segundo a gerente de limpeza, Gisele Martins dos Anjos, ao contrário de anos anteriores, desta vez foram jogados panfletos por toda a cidade, e não só nos colégios eleitorais. A limpeza das ruas foi iniciada logo após o término das votações. Durante toda a semana, 800 servidores (500 da varrição manual, 200 da limpeza especial, que inclui roçada, e 100 da coleta de resíduos vegetais) seguiram um roteiro especial de coleta, que privilegiava os maiores colégios eleitorais. O objetivo era evitar que os santinhos fossem parar nos bueiros da cidade. O trabalho, que deveria durar até quinta-feira passada, só foi concluído no final de semana.

Todo o material recolhido foi levado para a Usina de Valorização de Resíduos de Campo Magro e, posteriormente, será reciclado. Gisele disse que, se a população perceber que alguma rua ainda possui panfletos, pode ligar para o Departamento de Limpeza Pública, no 338-8399, e solicitar a limpeza.