O Ministério da Educação (MEC) autorizou a criação de um Núcleo de Educação a Distância (Nead) e oito pólos regionais de educação a distância para funcionar na Universidade Estadual de Maringá (UEM). A instituição recebeu recursos que foram empregados na estruturação do núcleo, que compreendem a construção, aquisição de móveis e equipamentos, incluindo a montagem de estúdios de geração, retransmissão e recepção de videoconferência. A UEM irá oferecer 2,1 mil vagas para os cursos normal superior e de licenciatura, distribuídas nos diversos pólos regionais.

Nas cidades de Cianorte, Cidade Gaúcha, Diamante do Norte, Goioerê, Paranavaí, Sarandi, Umuarama e Guarapuava serão instaladas unidades pólo, onde os cursos serão ministrados por meio de tutores, orientadores acadêmicos e coordenadores. Um grupo de professores já foi capacitado para atuar nesse projeto, sendo que ele terá o papel de multiplicar as informações para outros profissionais que atuarão nos núcleos.

A coordenadora da Secretaria de Educação a Distancia do MEC, Stella Ferreira da Cunha, diz que o objetivo do programa é oportunizar os cursos para as pessoas que não tiveram condições de realizar um curso presencial. Ela destaca ainda que mesmo quem não tiver computador em casa terá a oportunidade de estudar, já que os equipamentos serão instalados nos pólos. "Dessa forma estamos dando a oportunidade de aprendizagem para todos", falou.

A UEM abrirá inscrições para o Curso Normal Superior a Distância, através da internet, no período de 25 e 31 de outubro. A seleção dos alunos será feita por meio de um exame vestibular específico, que será realizado no dia 27 de novembro, com 50 questões objetivas de conhecimentos gerais e redação. O início do curso está previsto para 16 de dezembro. Outras informações podem ser obtidas no endereço www.nead.uem.br.