A partir do próximo mês, 884 veículos permissionários do sistema de transporte escolar vão estar circulando por Curitiba. Os veículos, que ingressam no sistema através de licitação pública, pertencem a particulares, a empresas e às próprias instituições de ensino. Em paralelo aos veículos autorizados pela administração municipal a transportarem estudantes, estão veículos que ingressaram no sistema de forma clandestina e prestam serviço de forma totalmente irregular. O fato gera preocupação constante entre os integrantes do serviço de táxi e transporte comercial da Urbs. ?Realizar transporte escolar sem autorização é considerado infração grave. O veículo é apreendido e multado em 120 UFIRs?, comenta o gerente do serviço, José Carlos Gomes Pereira Filho.

Todos os dias, 27 fiscais da Urbs, acompanhados de agentes do Batalhão de Polícia de Trânsito, realizam fiscalizações em estradas e nas proximidades de escolas. A intenção é descobrir veículos que transportam estudantes sem ter passado por processo licitatório. ?Em 2003, 45 veículos foram apreendidos.?

Muitas vezes, os veículos não autorizados, além de estar em situação irregular, estão em más condições de circulação, colocando em risco a vida dos passageiros. Em alguns casos, o motorista é despreparado, faltam cintos de segurança, extintor de incêndio e outros equipamentos no veículo.

?É muito importante que, antes de escolher quem vai fazer o transporte escolar de seus filhos, os pais verifiquem se o veículo é ou não autorizado a prestar o serviço?, diz José Carlos. ?Basta verificar se o veículo tem, no pára-brisa dianteiro, licença para trafegar. Esta é válida por seis meses.?

Serviço Informações sobre veículos autorizados a fazer transporte escolar e denúncias sobre não autorizados podem ser feitas através dos números 156 e (41) 320-3339.