Foto: Fábio Alexandre

José Carlos: ?Licença?.

Ainda faltam algumas semanas para o início do ano letivo. Entretanto, muita gente já começa a se preocupar com a contratação do transporte escolar dos filhos. Nesse momento, a Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs) aconselha os pais a não considerarem apenas o preço do serviço, mas também a qualidade no que diz respeito a questões ligadas à segurança.

Segundo o gestor da área de táxi e transporte comercial da Urbs, José Carlos Gomes Pereira, muita gente ainda faz transporte escolar sem autorização. Só no ano passado, 137 veículos foram apreendidos na capital por estarem irregulares. Por isso, o primeiro cuidado na hora de realizar uma contratação é verificar se o prestador de serviço trabalha legalmente. ?Atualmente, em Curitiba, 526 vans, 151 microônibus e 204 ônibus estão autorizados a fazer transporte escolar. Eles possuem uma licença para trafegar fixada no pára-brisa dianteiro?, disse.

A licença garante ao contratante que o veículo passa por vistoria a cada seis meses, possui todos os itens de segurança necessários e obedece às normas do Código de Trânsito Brasileiro relativas a transporte escolar.