No início da manhã e no horário do almoço desta sexta-feira (03), 18 terminais de transporte coletivo de Curitiba receberam a 7ª edição da Operação Presença da Guarda Municipal. O objetivo da presença dos guardas é dar mais segurança aos usuários do transporte coletivo, especialmente em horários de grande movimento, prevenindo atividades ilícitas e aproximando os agentes da população.

A aposentada Elizabeth Lino Gulado, moradora no bairro Tingui, utiliza regularmente o Terminal da Boa Vista, na região Norte da cidade, há mais de 40 anos. “Quando a Guarda Municipal está por perto, sinto mais segurança, especialmente para pagar minhas contas na lotérica do terminal”, disse.

Dona do mini mercado instalado dentro do terminal há 16 anos, Rejane Willms também afirma se sentir mais segura quando os guardas municipais realizam ações dentro do terminal. “A presença da Guarda é importante para os usuários do terminal de ônibus e para nós que trabalhamos aqui”, disse.

Deflagrada em agosto deste ano, a Operação Presença realizou seis edições e continuará a acontecer regularmente, alternando os terminais de ônibus da cidade. Nesta sexta, entre 5h30 e 6h30 da manhã, a operação aconteceu nos terminais do Cabral, Sitio Cercado, Boqueirão, Vila Oficinas, Pinheirinho, Portão, Campo Comprido, Santa Cândida e Caiuá.

No horário do almoço, das 13 às 14 horas, os terminais que receberam a operação foram Hauer, Capão da Imbuia, Capão Raso, Fazendinha, Campina do Siqueira e CIC, além das estações da Praça Carlos Gomes e do Osternack e o terminal da Boa Vista.

Comunidade

A Operação Presença, assim como outras ações coordenadas pela Guarda Municipal de Curitiba, é feita para aproximar a corporação com a comunidade. O Módulo Móvel Itinerante (MMI), desde o ano passado, realizou 35 edições passando por diversos bairros e região central da cidade, promovendo um diálogo direto entre a Guarda Municipal e a população.

Em 2014, a Operação Paz nas Praças realizou dez operações, que resultaram em registro de 146 ocorrências. As ações se estenderam por todas as regionais da cidade. “O rastreamento das praças da cidade, entre outras operações coordenadas, reafirma a nossa função de Guarda Comunitária”, explicou o diretor da Guarda Municipal de Curitiba, inspetor Cláudio Frederico de Carvalho.

A ação faz parte de um projeto maior, que reforça cada vez mais o papel da guarda cidadã, aproximando a corporação da população. O objetivo é devolver os equipamentos e espaços públicos à população. “São os cidadãos que devem ocupar e utilizar os mesmos, com segurança”, disse o inspetor.

Paraná Online no Facebook