Foto: Prefeitura de Ubiratã

Prefeitura de Ubiratã: oito profissionais combatendo o mosquito.

Terminou ontem o mutirão feito pela Prefeitura de Ubiratã, região oeste do Estado, em parceria com a comunidade, para limpar os quintais das mais de sete mil casas do município a fim de eliminar os criadouros do mosquito transmissor da dengue. A medida foi tomada depois que a cidade registrou 43 casos confirmados da doença só este ano, além de 265 casos suspeitos. A cidade não apresentava tantos doentes desde 2002.

A Prefeitura tem oito profissionais que fazem o combate ao mosquito, mas este ano a quantidade de agentes não foi suficiente. Para evitar que os números continuem a subir, o secretário municipal de Saúde, Edmundo Behrend, convocou comerciantes, entidades religiosas, sindicatos, industriais e os demais membros da comunidade para fazer um arrastão na cidade. Em dois dias, cerca de 600 pessoas entraram nos quintais de quase todas as residências do município tirando todo o tipo de lixo que pudesse reter a água da chuva, como tampinhas de garrafa, cascas de ovo, sacos plásticos e outros materiais. ?Senti que a ação valeu pela conscientização das pessoas?, comenta Edmundo.

Em 2005 e 2006 o município não teve nenhum caso de dengue. Além da retirada dos entulhos, máquinas fumacê estão espalhando inseticidas que matam o mosquito. Em Cascavel, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou, ontem, o caso de duas pessoas infectadas pelo mosquito Aedes Aegypti – um caso de dengue autóctone (em que a pessoa contrai a doença no próprio município) – e um caso importado.