A tarifa dos ônibus intermunicipais que atendem a Região Metropolitana de Curitiba (RMC) custará R$ 1,50 até o próximo dia 30 de abril, quando estará finalizado o levantamento que os técnicos da Coordenação da Região Metropolitana (Comec) estão fazendo sobre todos os custos que incidem sobre o preço das passagens no transporte coletivo. A informação é do diretor-presidente da Comec, Alcidino Bittencourt Pereira.

Segundo ele, o levantamento é necessário para dar transparência às planilhas de custos do Sistema Integrado de Transporte (SIT) e para que a população saiba, definitivamente, qual é o preço justo da tarifa. Ele explicou que os técnicos da Comec já iniciaram os trabalhos e que estão levando em conta, por exemplo, o preço do diesel, os custos com a manutenção dos ônibus, a renovação da frota e o aumento real dos salários de motoristas, cobradores e outros profissionais que trabalham no setor.

Pereira afirmou também que os diretores da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) ? empresa que gerencia o transporte na região ? foram informados, durante as reuniões no Ministério do Trabalho, da decisão da Comec de reavaliar as planilhas do transporte coletivo antes de autorizar novos aumentos na tarifa. “Mesmo assim, a Urbs, de forma unilateral, aumentou o preço da tarifa de R$ 1,50 para R$ 1,70 e diminuiu em 10% o número de ônibus que atendem a Região Metropolitana”, disse. “Curitiba tem hoje uma das tarifas mais caras do país. O preço da passagem cobrado aqui se iguala ao de São Paulo. Só que temos o sistema integrado, que foi planejado justamente para minimizar custos e tornar a tarifa mais barata, por isso precisamos saber todos os detalhes da planilhas antes de autorizar novos aumentos e para saber se o cidadão está pagando o preço justo pelo transporte coletivo.”

Pereira adiantou também que a Comec está preocupada e atenta com a volta às aulas e o fim do feriado de Carnaval, no próximo dia 10, quando deve aumentar o número de usuários do transporte coletivo. “Pedimos à população que tenha paciência porque pretendemos resolver a questão o mais rápido possível”, garantiu.