Dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) revelam que entre 1984 e maio deste ano foram registrados 22.196 casos de aids no Paraná. A estimativa da secretaria, no entanto, é de que o número não oficial de soropositivos no Estado possa ser superior ao que consta na estatística do governo.

Segundo Wilsa Regina Amaral Zenere, técnica de Vigilância Epidemiológica de DST/Aids da Sesa, pode haver de 20 mil a 30 mil pessoas infectadas pelo HIV, e que ainda não foram diagnosticadas.

Segundo o Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, o Paraná, que vem registrando uma queda gradual no número de infectados, é o 15.º no ranking de incidência de aids no Brasil. Em 2002, o Estado registrava 21,6 diagnósticos para cada 100 mil habitantes. Já em 2006, esse número caiu para 16 e, em 2007, para 14,6.

De acordo com a Sesa, em 2008 a incidência de infectados representava 7,72 para cada 100 mil habitantes no Paraná. Dos novos casos registrados no ano passado, a cidade de Paranaguá se destacava com 24,5% das novas infecções, seguida de Londrina, com 16,5%, e da Região Metropolitana de Curitiba, com 15,2%.

A incidência do HIV no Paraná segue a tendência nacional, ou seja, o número de casos em cidades do interior aumentou, enquanto que nos grandes centros, principalmente Curitiba. A capital passou da 4.ª para a 14.ª posição no ranking das metrópoles com maior taxa de incidência de aids.