O governador Roberto Requião esteve ontem em Londrina, onde participou do processo para a escolha dos novos dirigentes da Sociedade Rural do Paraná. Dois grupos disputaram o cargo. Por 67 votos de diferença a chapa “União Rural”, encabeçada pelo atual presidente da entidade, Édson Neme Ruiz, venceu a chapa “Novos Rumos”, liderada por Ricardo Gonçalves Strenger.

Puderam votar todos os sócios que estavam em dia com as anuidades. Para o governador, a sua presença em Londrina “é uma demonstração de que o Estado valoriza esta que é uma das entidades agrícolas mais importantes do Paraná”.

Antes da eleição houve a deliberação sobre o balanço da sociedade, contas-relatório da diretoria-executiva e parecer do Conselho Fiscal, relativos ao exercício que terminou em 30 de abril.

Festa da Colheita

Terminou ontem, em Ponta Grossa, a Festa da Colheita. Cerca de dois mil produtores rurais se reuniram com Requião comemorando a colheita de 26,6 milhões de toneladas de grãos, a segunda maior safra do Estado. No ano passado, o Paraná produziu 30,3 milhões de toneladas de grãos. Problemas climáticos provocaram a quebra de 16% na soja, 15% no algodão e 3,7% no milho safrinha, mas segundo o governador, a estiagem e o fato de o Estado ocupar apenas 2,3% do território do Brasil, não tiraram do Paraná a condição de maior produtor nacional de grãos.