O Sindicato dos Servidores Públicos Federais em Saúde, Trabalho, Previdência e Ação Social do Paraná (Sindprevs) realizou ontem, em Curitiba, uma assembléia estadual para avaliar a greve da categoria, que completa hoje 41 dias no Estado. Além de esclarecer aos participantes detalhes da proposta verbal que o governo federal fez aos servidores na última semana, a reunião serviu para a escolha dos delegados que irão representar o Paraná na plenária nacional, prevista para sexta-feira, em Brasília.

De acordo com a diretora do Sindprevs, Jaqueline Mendes de Gusmão, a plenária servirá para que se chegue num consenso para uma contraproposta ao governo federal. ?O impasse na proposta do governo é no que a categoria quer no plano de carreira, cargos e salários (PCCS). O governo não admite contemplar os aposentados e os funcionários querem que o benefício seja para todos.? De acordo com a sindicalista, a carga para o governo, caso inclua os aposentados no PCCS subiria de R$ 140 milhões para R$ 250 milhões.

Jaqueline diz que os servidores ainda esperam a proposta oficial do governo após avanços nas negociações. ?Só assim o comando de greve sinalizará o fim da paralisação.?

De acordo com a Superintendência do INSS, 28 agências em todo o Paraná atendem parcialmente e 24 estão funcionando normalmente. A adesão ficou estabilizada em 23,15%. De um total de 1.623 servidores lotados no Estado, 383 não estão trabalhando. Mesmo assim, o Sindprevs terá que pagar multa diária no valor de R$ 10 mil, pois uma decisão judicial estabeleceu que ao menos um terço dos funcionários deveria estar trabalhando. ?Também estamos buscando uma solução para isso na Justiça. A superintendência admite que 60% do quadro está ativo e mesmo assim aplica a multa??, questiona Gusmão.

Segundo dados apresentados pela assessoria de Comunicação Social do INSS, no mês de maio, foram concedidos no Paraná 23.575 benefícios. No mês de junho, foram 16.165, ou seja, 68% dos segurados tiveram atendimento, mesmo com a paralisação. Em maio foram requeridos 21.341 benefícios e em junho, 12.446 segurados procuraram uma das 51 agências do INSS no Estado para solicitar os serviços.