Em todo o Paraná, 162 empresas de segurança privada foram fechadas pela operação Varredura, da Policia Federal (PF). A ação é resultado de uma campanha realizada há três meses pelo Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Paraná (Sindesp-PR), que visa informar e receber denúncias da população com relação ao funcionamento irregular de empresas clandestinas.

De acordo com o presidente do Sindesp-PR, Jeferson Nazário, a população muitas vezes contrata os serviços destas empresas sem saber que são clandestinas ou por se sentirem pressionadas pelas mesmas a adquirir o serviço. “Queremos com a campanha, realizar um trabalho de conscientização da população sobre os riscos em contratar esse tipo de empresa”, explica.

Nazário afirma que as empresas não autorizadas pela Policia Federal não podem manter vigilantes com posse de armas. “Os vigilantes de empresas ilegais não podem trabalhar com armas de fogo, cassetetes, algemas, coletes à prova de bala e aparelhos de choque”, informa.

Ele acrescenta que essas empresas não possuem critérios e responsabilidade, já que admitem pessoas sem treinamento, não habilitadas e sem curso de formação em escola credenciada pela PF.

Em todo o Estado, 67 empresas estão autorizadas pela PF a trabalhar com segurança privada. A população pode participar da operação denunciando irregularidades pelos telefones (41) 3251-7500, (41) 3233-6787 e (41) 3324 -9292.