O Shopping Curitiba se prepara para
lançar sua decoração amanhã, com
direito a desfile de Papai Noel.

Os shoppings de Curitiba já começam a chamar a atenção com suas decorações de natal. O primeiro a inaugurar foi o Müller, anteontem. O Shopping Curitiba se prepara para amanhã, com direito a desfile de Papai Noel pelas ruas da cidade. O Müller gastou R$ 180 mil e o Curitiba R$ 300 mil. Tudo para garantir o aumento do faturamento em relação ao passado.

O Müller espera faturar 15% a mais do que em 2001. Além da decoração, eles estão apostando que o pagamento do expurgo do FGTS está ajudando o consumidor a pagar as contas e assim o 13.º sobra para fazer compras.

No Müller, o tema da decoração é o Natal no céu. A árvore gigante, com mais de 11 metros de altura, coberta por milhares de microlâmpadas e centenas de pequenos anjos é o que mais chama a atenção. Mas quando os visitantes chegam perto se encantam com anjos cantando e tocando instrumentos. Além disto, seis deles estavam suspensos entre as escadas rolantes. E foram eles que mais chamaram a atenção da pequena Hevina Ng Wu, de 11 anos. “Achei lindo os anjos. Está mais bonito do que o ano passado”, disse.

A diretora de marketing do shopping, Cláudia Souza, diz que é importante decorar o ambiente para que os clientes entrem no clima de Natal. “Este ano com copa e eleições as pessoas ainda não conseguiram se ligar que o natal já está chegando”, explica.

O Curitiba vai gastar na campanha de Natal R$ 650 mil. Além dos enfeites vão investir pesado em propagando publicitária e outros eventos. O faturamento esperado é de 20% a mais que 2001. Mas só amanhã os curitibanos vão poder conhecer a decoração. O tema escolhido é “O piquenique do Papai Noel”. “Pensamos nisto para ser diferente e por se aproximar mais da realidade do Brasil”, explica a coordenadora de marketing Érica Maqueda.

Como no Müller, os bonecos são animatrônicos (com movimento). São seis papais-noéis espalhados por uma área que lembra uma floresta. Tem até um pequeno riacho. “A boa decoração atrai muita gente que acaba sempre comprando algo”, explica Érica.

Mas colocar a decoração dá trabalho e envolve muita gente. Só para pendurar as guirlandas gigantes entre os vãos dos andares do shopping são necessários seis pessoas e ainda um bombeiro acompanha a operação. “É para garantir a segurança”, diz.

O shopping também fará duas campanhas sociais: uma para doar brinquedos para a Pastoral da Criança e outra para ajudar o Unicef