Mais uma greve de servidores públicos pode ser deflagrada nos próximos dias, em Curitiba. Em assembleia realizada na tarde de ontem, os funcionários da Secretaria de Finanças aprovaram indicativo de greve. O movimento será reavaliado na sexta-feira e, se a paralisação for confirmada, os trabalhadores irão cruzar os braços a partir de segunda-feira.

Os funcionários da Secretaria de Finanças pedem a incorporação das gratificações aos salários, como já ocorreu com os auditores-fiscais. “Muitos servidores estão próximos da idade de se aposentar e podem ter uma queda brusca na sua renda. Hoje, algumas gratificações equivalem a duas vezes o salário básico”, afirma a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc), Marcela Alves Bonfim.

Se a greve for deflagrada, os pagamentos aos servidores municipais e fornecedores ficam comprometidos. Segundo o Sismuc, o controle do orçamento deixará de ser feito, paralisando o pagamento de obras como asfalto, construção e alimentação de creches, fornecimento de materiais na saúde.