A limpeza dos hospitais e demais unidades pertencentes à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) mantém ritmo normal, diferente de informações divulgadas pelo SindSaúde, sindicato dos servidores da área. Desde o dia 12, cerca de 330 funcionários estão trabalhando na limpeza de todas as unidades da Secretaria no Estado. Essas pessoas foram contratadas por três empresas vencedoras de quatro lotes da licitação aberta pela Secretaria da Saúde para contratação de mão-de-obra.

A Secretaria da Saúde publicou o edital de licitação no dia 18 de dezembro e abriu as propostas no dia 31. “Como uma das empresas perdedoras da licitação entrou com recurso, não pudemos fazer as novas contratações no dia 31 mesmo, para início do trabalho em 1.º de janeiro. Cumprimos todos os prazos legais e o processo foi efetivado quando as três vencedoras assinaram contrato, dia 12, e os novos funcionários já começaram a trabalhar nas unidades”, explica o chefe de gabinete da Secretaria, Gleden Prates. No período de 6 a 11 de janeiro, quando estava vencido o contrato com as antigas empresas e os novos funcionários ainda não haviam sido contratados, a limpeza das unidades foi feita pela equipe própria de limpeza e por funcionários contratados pelas unidades para serviço temporário, como diaristas. “Todos os serviços fundamentais foram mantidos e o processo licitatório transcorreu com transparência e cumprindo os prazos legais, como é característica do governo Requião”, lembra Prates.