O maior número de atendimentos realizados pela equipe coordenada pela OAB Maringá no Paraná em Ação na área da assistência judiciária é em busca de separação e divórcio. Somente no primeiro dia, na quinta-feira, no Centro de Convivência Renato Celidônio, foram registrados 50 pedidos. Até no próximo domingo, mais de 70 acadêmicos das faculdades Cesumar, Maringá, Nobel, Uniandrade, Unifama e UEM, professores, advogados e juízes das Varas da Família fazem revezamento para atender gratuitamente à população carente. São registrados ainda pedidos de troca de nomes, encaminhamentos de investigação de paternidade e casamentos.

O Paraná em Ação é um programa do Governo do Estado que oferece às comunidades carentes serviços essenciais como saúde, cultura, justiça, emissão de documentos de identidade, certidão de nascimento, reconhecimento de paternidade, título de eleitor, acesso grátis à internet e cadastramento em programas sociais. Além disso, são realizadas assistências jurídicas, orientações médicas, palestras sobre higiene, oficinas de aproveitamento de alimentos, artesanato, entre outros.

Programação

Na quinta-feira, os estagiários do Cesumar, sob a orientação de professores, realizaram os atendimentos. Nesta sexta, as Faculdades Maringá atenderam até às 13h. Das 13h às 17h, os trabalhos ficam por conta da Faculdade Nobel.

Os acadêmicos e professores da UEM estarão no estande das 9h às 17h. No domingo, haverá revezamento entre a Uniandrade (9h às 13h) e Unifama (13h às 17h).

Plantão

Em decorrência do Paraná em Ação, durante os quatro dias, das 9h às 17h, haverá plantão judiciário na Vara de Família, Infância e Juventude da Comarca de Maringá e dos Ofícios de Registro Civil e de Notas.

A portaria do juiz substituto da 47ª Seção Judiciária, Márcio Rigui Prado, com sede na Comarca de Sarandi, estabelece ainda a gratuidade para os atos a serem realizados em virtude do programa para as pessoas que comprovarem não ter condições de arcar com as custas e demais despesas.