Mesmo não querendo, Viviane Gonçalves Moreira, 25, acompanhou seu irmão ao dentista e na saída morreu após ser atropelada por um ônibus da linha Pinhais/Campo Comprido, no Cajuru, no fim da tarde desta quinta-feira (08).

A vítima acompanhava o irmão Laureano Gonçalves Moreira Neto, 22, ao pronto atendimento odontológico do Hospital Cajuru, mas antes de sair de casa dizia que não queria ir. Após muito insistir para não ir sozinho, ela aceitou. Eles vieram de Pinhais para a consulta.

Na saída, na Avenida Presidente Affonso Camargo, os irmãos tentaram atravessar a canaleta, mas não perceberam que o ônibus ligeirinho vinha sentido Praça Rui Barbosa. Viviane bateu a cabeça no vidro para-brisa, foi arremessada contra árvore e caiu entre o canteiro e a canaleta.
A família estava no local e não acreditavam no que ocorreu. O Siate foi acionado, mas não teve tempo de socorrer Viviane.

Reivindicação

Funcionários do Hospital Marcelino Champagnat presenciaram o acidente e reclamaram da alta velocidade com que os ônibus passam na canaleta. O ônibus envolvido no atropelamento não era para estar passando pela canaleta, mas para tomar tempo o motorista cortou caminho.

A segurança também foi reclamação. Tanto funcionários do Hospital Cajuru e Marcelino Champagnat que saem tarde do trabalho e pacientes dos hospitais são alvos. Ladrões aproveitam a distância dos tubos para cometer os assaltos.

Paraná Online no Facebook