enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Rádio Clube Paranaense cessa transmissão local

  • Por Joyce Carvalho, Meia Fina

A Rádio Clube Paranaense, a terceira mais antiga de todo o Brasil e a primeira do Paraná, entrou neste mês em uma nova fase. Desde primeiro de setembro, não há mais programação local na emissora.

A rádio continua existindo, mas agora retransmite integralmente o sinal da Rádio Eldorado, de São Paulo, pertencente ao Grupo Estado. Com 84 anos de fundação, a Rádio Clube fez história e marcou a comunicação no Paraná.

Segundo informações de assessoria de imprensa do Grupo Lúmen, responsável pela Rádio Clube-Rede Eldorado (como a emissora passou a se chamar), a decisão de terminar com a programação local se baseou na tendência de queda no número de ouvintes das emissoras AM.

Em virtude disso, ampliou-se a parceria com a Rádio Eldorado, que começou em outubro do ano passado. A Rádio Clube foi a primeira afiliada da emissora paulista, retransmitindo parte da programação da rede. Naquela época, foram encerradas as transmissões esportivas.

Conforme o Grupo Lúmen, as notícias de Curitiba e do Paraná ainda são levadas aos ouvintes, mesmo com a programação integral da Rede Eldorado. Na reformulação ocorrida neste mês, alguns funcionários foram demitidos e outros reaproveitados em outras emissoras de rádio do grupo.

Ouvintes e profissionais da área se mostraram decepcionados com a decisão. O Sindicato dos Jornalistas do Paraná emitiu nota lamentando a perda. Ubiratan Lustosa trabalhou por muito tempo na Rádio Clube. Começou como locutor, passou para diretor artístico e depois foi superintendente.

“Fiquei triste e profundamente decepcionado porque se abriu mão de uma emissora que tem muita ligação com o povo paranaense. Deixando o saudosismo de lado, acredito que perdem os profissionais locais, que teriam mais um lugar para trabalhar, e perdem os paranaenses, que vão ficar sem a emissora base do Estado”, avalia.

A emissora foi pioneira no rádio teatro e nas transmissões esportivas no Paraná. “Tinha programas de auditório, músicos, cantores, rádio teatro, a parte esportiva, noticiário. A soma disso tudo é que dava à rádio a extraordinária força e a enorme audiência. Sei que existem dificuldades, mas a programação local da rádio poderia sobreviver”, diz Lustosa.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas