Os professores municipais de Curitiba decidiram cruzar os braços a partir da próxima segunda-feira (11). O principal pedido da categoria é para que prazo de implantação do novo Plano de Carreira seja reduzido. A mobilização deve começar com um ato às 9h na Praça Santos Andrade, em Curitiba.

De acordo com a assessoria de imprensa do Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac), a decisão pela greve foi tomada no último dia 31 em assembleia dos professores. Representantes da entidade que representa a categoria se reuniram na tarde desta segunda-feira (04) com o prefeito Gustavo Fruet, no entanto, não houve acordo entre as partes.

O Sismmac informou que o Plano de Carreira está sendo discutido desde maio do ano passado, quando o projeto de lei foi encaminhado à Câmara Municipal pela prefeitura. Apesar da iniciativa, ainda não há consenso em relação ao prazo de, no mínimo, dois anos estabelecido pela administração municipal para implantação integral do novo Plano.

Nova tentativa

Uma nova reunião como prefeito foi realizada na tarde desta terça-feira (05) e os professores não conseguiram chegar a um acordo. Segundo a diretora do Sismmac, Rachel Soares, não existe outra solução a não ser a mobilização. “Não teve acordo. O prefeito está irredutível”, confirmou Raquel.

A assessoria da Secretaria Municipal de Educação afirmou que, apesar do indicativo de greve, continua aberta negociação. 

Paraná Online no Facebook