Na noite da última sexta-feira, uma peça utilizada na remoção dos destroços de parte da ponte que caiu sobre a Represa do Capivari, na BR-116, arrebentou em função do peso do concreto (300 toneladas) que ainda está submerso. Somando o atrito causado pela retirada, o peso total chegaria a mais de 600 toneladas. A informação é do Departamento Nacional de Infra-estrutura (Dnit). As empresas responsáveis pela operação tiveram que substituir a peça e reforçar os cabos de aço. A retomada dos trabalhos estava marcada para a tarde de ontem. Já haviam sido retirados de dentro d?água quase três metros de destroços. O engenheiro Roni Grando, da empresa Geterra, responsável pelo içamento, explica que esta é uma operação lenta. A cada passo dado pelos técnicos, os cabos e outros equipamentos são revisados. Também são realizados trabalhos de topografia da parte da ponte que permaneceu intacta. Se esta apresentar deslocamentos, o içamento deve ser paralisado. Roni destaca que o maciço de terra no local onde a ponte cedeu continua se mexendo em direção à represa. Quando o trabalho de remoção terminar, toda a terra será retirada e acomodada em forma de escalonamentos para, posteriormente, ser compactada.