Alexandre Gustavo Bley, presidente do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR), renunciou ao cargo para não assinar o registro de médicos estrangeiros participantes do programa do governo federal “Mais médicos”. A renúncia foi oficializada nesta terça-feira (24) quando o CRM-PR acolheu oito pedidos de registro de estrangeiros para poder exercer as funções em solo brasileiro.

De acordo com a autarquia, até a próxima segunda-feira (30), 20 registros provisórios devem ser emitidos. Com a renúncia do presidente, os certificados levaram a assinatura de Hélcio Bertolozzi Soares, secretário-geral do CRM-PR.

“Confesso a todos que prefiro a vergonha da renúncia a ter que conviver com a vergonha de ter traído a minha consciência, pois quando um indivíduo abre mão de suas convicções , perde sua identidade e o significado de sua existência”, afirmou Bley em carta publicada no CRM.

Novo presidente

A entidade será presidida por Maurício Marcondes Ribas que julgou inconsistente os dossiês enviados pelo Ministério da Saúde, que afirmou assumir a responsabilidade pela legitimidade da documentação. Entretanto, o novo presidente deixou claro que o CRM-PR buscará levantar a veracidade dos dados recebidos.