enkontra.com
Fechar busca

Paraná

PR define prioridades na restauração das rodovias

  • Por Redação O Estado Do Paraná

O secretário dos Transportes, Waldyr Pugliesi, enviou um documento ao ministro Anderson Adauto com a relação das obras rodoviárias que o governo do Estado considera prioritárias para serem executadas no Paraná. De acordo com Pugliesi, a solicitação foi feita pelo próprio ministro dos Transportes e reflete o empenho dos governos estadual e federal para melhorar o tráfego nas rodovias.

O documento relaciona 20 trechos de rodovias que precisam de conservação ou restauração. “Ao todo, são 1.658 quilômetros de estradas”, aponta o secretário. “Desse total, 1.417 quilômetros precisam de conservação e 241 quilômetros de restauração.

As prioridades nas restaurações são: BR-163 (Rondon a Guaíra), BR-116 (Curitiba à divisa entre o Paraná e Santa Catarina), BR-153 (União da Vitória à divisa entre o Paraná e Santa Catarina) e BR-153 (Ibaiti à PR-092, em Santo Antônio da Platina).

Os trechos a serem restaurados e conservados requerem recursos da ordem de R$ 25 milhões. Segundo Pugliesi, muitas das estradas que fazem parte da solicitação não recebem a devida atenção do governo federal há muitos anos.

“Nós sabemos das dificuldades financeiras e orçamentárias do governo, mas o ministro está batalhando para viabilizar as obras prioritárias de todos os Estados”, explicou.O secretário afirmou que, “se levada em conta a liberação de R$ 25 milhões pelo governo federal mais os aportes que o governo Roberto Requião tem interesse em fazer, o total de investimentos nas estradas paranaenses, em 2003, deve chegar a R$ 100 milhões”.

Obras estaduais

As obras de restauração e a operação tapa-buracos nas estradas estaduais, visando o escoamento da safra deste ano, já foram iniciadas. São aproximadamente mil quilômetros de rodovias que devem ser recuperados emergencialmente.

O secretário Pugliesi destacou também que o Governo do Paraná está desenvolvendo um projeto para garantir boas estradas para regiões mais isolada e economicamente menos desenvolvidas.

Uma das estradas que fazem parte deste projeto é a PR-090, de Campo Magro a Piraí do Sul, mais conhecida como Estrada do Cerne. “Esta é uma região deprimida economicamente e que precisa de condições estruturais para se desenvolver”.

“O nosso desafio é chegar no final de quatro anos de governo, com todas as nossas rodovias asfaltadas”, disse ainda Pugliesi. “As estradas são um grande patrimônio do Paraná e precisam ser cuidadas com bastante atenção”.

Um dos programas que o governo vai desenvolver para enfrentar este desafio é a pavimentação com pedras poliédricas. A justificativa, segundo Pugliesi, é que este tipo de pavimento é mais barato e de fácil conservação. “Além da questão econômica, a pavimentação poliédrica também gera empregos e renda nas regiões onde ela for aplicada”.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas