Pela primeira vez, a Superintendência Regional da Polícia Federal (PF) no Estado será ocupada por um paranaense. O delegado Maurício Leite Valeixo, natural de Mandaguaçu, no noroeste, assumiu ontem o posto. Ele vai substituir Delci Carlos Teixeira, que ocupou o cargo por um ano e quatro meses.

Valeixo está na PF desde 1996 e estava atuando como coordenador de ensino da Academia Nacional de Polícia antes de ser escolhido como o novo superintendente no Paraná.

Aos 41 anos, Valeixo chega ao posto máximo da PF no Estado após passar pelo Grupo Tigre da Polícia Civil e pelas delegacias de repressão de entorpecentes e imigração, entre outras funções dentro da Polícia Federal. Entre os desafios de sua gestão está aproximar as instituições ligadas direta ou indiretamente com a segurança pública.

“Não podemos encarar a segurança pública de forma isolada. Vamos estreitar ainda mais os relacionamentos que já existem. O Paraná é um referencial positivo em virtude dessa integração com os órgãos do Estado, do município, de arrecadação, de fiscalização”, afirma.

Apesar da experiência na área de entorpecentes, esse não será o único foco de Valeixo. Ele também vai implementar ações de repressão contra lavagem de dinheiro, crimes contra o sistema financeiro e crimes ambientais. Além disso, terá pela frente uma situação particular do Estado.

“Pela questão geográfica, o Paraná tem uma situação ímpar em relação a outros estados, com fronteira e grande porto exportador. Nisso está implícito também o trabalho em conjunto, inclusive além fronteiras”, comenta. O novo superintendente foi aprovado de forma unânime pelo colegiado da PF.

Unidade da PF em Guaíra

O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Luiz Fernando Corrêa, confirmou ontem que ainda em 2009 será construída uma nova unidade da Polícia Federal em Guaíra, na região oeste do Paraná. De acordo com ele, já existe previsão orçamentária para a implantação e um reforço no efetivo foi direcionado à cidade.

“Com a melhora do controle em Foz do Iguaçu, Guaíra passou a ser o local da vez para aquilo que historicamente acontece em Foz. Não podemos esperar que se torne um problema para depois enfrentá-lo.” Corrêa garantiu que será uma instalação moderna e que Guaíra está entre as prioridades das ações estratégicas da Polícia Federal.