A partir da próxima meia-noite (0h de amanhã), a tarifa de ônibus em Curitiba e nas linhas integradas da Região Metropolitana passa a custar R$ 1,50. Segundo a Urbs (Urbanização de Curitiba S/A), empresa que gerencia o sistema de transporte coletivo da capital e de outros municípios da Região Metropolitana, o reajuste de R$ 0,10 é necessário por causa do aumento do preço do litro do óleo diesel, que, no último dia 5, subiu 20,5%.

O acréscimo de R$ 0,10 vale para as tarifas do sistema integrado e do não integrado. A passagem da linha Circular Centro vai passar de R$ 0,70 para R$ 0,75.

Este último aumento do óleo diesel foi o quinto do ano e o maior desde fevereiro, quando a tarifa de ônibus em Curitiba passou a custar R$ 1,35. De lá para cá o diesel subiu 61,88%, enquanto a tarifa foi reajustada em 11,11%. No começo do ano a passagem custava R$1,35.

Planilha

Com a nova tarifa de R$ 1,50 o diesel passa a representar 24,77% do preço da passagem de ônibus, o equivalente a um quarto da tarifa. Isto significa que do total de R$ 1,50, R$ 0,38 são do óleo diesel.

O diesel é o segundo componente que mais pesa no preço da tarifa. Os custos de pessoal são o primeiro e representam 44,92% da composição do preço final da passagem.

Táxi também deve elevar tarifa

Guilherme Voitch

O aumento dos combustíveis deve alterar também a tarifa dos táxis. Segundo Celso Fernandes Neto, presidente do Sindicato dos Taxistas, a categoria deve se reunir na semana que vem para discutir o aumento. O último reajuste foi em janeiro de 2001. “O combustível representa 30% da nossa planilha. Também temos de repassar custos”, explicou.

Uma da propostas aumentaria o quilômetro rodado com bandeira 1, que hoje é de R$1,10. A bandeirada inicial, que é de R$3,20, e a bandeira 2, R$1,30, seriam mantidas. “Mas nada está definido”, ressalta Celso. Para vigorar, a nova planilha tem de ser aprovada pela Urbs.