O Paraná está entre os 16 estados brasileiros que registraram queda na qualidade do ensino público. A informação está presente no Ideb, indicador federal que, a cada dois anos, avalia o desempenho dos alunos em provas de Português e Matemática diante de taxas de aprovação. A avaliação mostra ainda que o desempenho nacional ficou abaixo da meta estipulada pelo governo federal.

Considerado um dos principais gargalos do País, o ensino médio do Paraná caiu cinco posições no ranking. O estado havia alcançado nota 3,7, em 2011, e desta vez chegou a apenas 3,4.

No restante do Brasil, a nota na rede pública, que concentra 85% das matrículas, não apresentou nenhum avanço entre as avaliações de 2011 e 2013, mantendo-se em 3,7. A meta para 2013 era de 3,9. Além do Paraná, pioraram São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Ceará, Roraima, Tocantins, Amazonas, Amapá, Maranhão, Sergipe, Bahia, Pará, Rio Grande do Norte e Mato Grosso.

Ensino fundamental

Já na avaliação referente aos primeiros anos do ensino fundamental, o Paraná apresentou melhora no índice e se manteve estável em relação às séries finais. Os anos iniciais do ensino fundamental são aqueles que ainda mostram melhor resultado e se mantém acima da meta proposta pelo MEC desde 2007. “As crianças dos ano finais estão frequentando escolas onde há muito mais aprendizagem. Hoje são 4,82 milhões de crianças estudando em escolas com Ideb acima de 5”, afirmou o presidente do Instituto Nacional de Estatísticas e Pesquisas em Educação, Francisco Soares.

Em âmbito nacional, os anos finais do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, tiveram um pequeno avanço, de 0,1, chegando a 4,2, mas ainda está abaixo da meta estipulada para 2013, que era de 4,4 pontos.

Curitiba

A capital paranaense subiu um décimo em relação aos dados de 2011 e manteve a segunda posição no ranking das capitais, no que diz respeito aos anos iniciais do ensino fundamental, perdendo apenas para Florianópolis. A rede partiu de 5,8 na edição anterior para 5,9, superando em dois décimos a projeção do Ministério da Educação para Curitiba, que era de 5,7.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook