Um pai ainda procura uma resposta no interior do Paraná. Paulo Vilas Boas quer entender o que aconteceu há cerca de um mês, quando chegou em sua residência e viu que a sua filha Thaysa havia sofrido um tiro na cabeça. O caso aconteceu em Tapejara.

Atualmente, ela está em coma na UTI de Umuarama. “Não acho palavras para descrever o que estou sentindo”, disse o pai, em entrevista ao G1. A jovem estava grávida de sete meses e se preparava para uma consulta quando foi atingida. O bebê foi tirado da barriga da mãe pelos médicos, mas não resistiu aos ferimentos.

A saúde de Thaysa ficou ainda mais debilitada devido à demora no atendimento. Foram cerca de três horas de atraso até a chegada de uma ambulância com os equipamentos adequados de Umuarama. “Os médicos dizem que o estado é gravíssimo”, lamentou Paulo.