Turistas tomam conta de avenida.

O Carnaval no litoral paranaense está longe de ser esquecido. A animação dos foliões é geral e os batuques dos blocos e escolas de samba são ouvidos 24 horas por dia. O mais tradicional Carnaval do Paraná é o de Antonina, hoje conhecido como um dos mais autênticos e animados, com bailes públicos, concurso de fantasias e desfiles. No fim de semana estava quase impossível andar pelas ruas. Os foliões entraram no ritmo alucinado do trio elétrico Canibal e da Banda Madeira que tocaram desde as tradicionais marchinhas até axé.

Segundo o secretário de Esporte e Turismo de Antonina, João Ubirajara Lopes, neste ano o número de foliões vai superar ao do ano passado. A expectativa é que passem pela cidade cerca de 25 mil pessoas por dia.

Durante a festa ninguém ficou indiferente. O clima era tão contagiante e seguro que foi possível ver crianças e bebês em carrinhos na avenida principal, local do agito. A grande receptividade dos capelistas, como são conhecidas as pessoas nascidas na cidade, contribuiu para o clima de alegria.

Segurança

Segundo o casal capelista Maria Laura Pilar Carraro e Fábio Henrique Ferreira, que levaram a filha de 4 meses à avenida, a razão do Carnaval de Antonima ser popular é caracterizada pela alegria, carisma e acolhimento dos moradores da cidade aos turistas. Para a curitibana Maria da Conceição Silva, de 68 anos, que há quatro passa o Carnaval na cidade, a magia do local e a sensação de aconchego são algo inexplicável e atraente. “Adoro este lugar, ano que vem estarei novamente aqui”, diz ela.

Para garantir a segurança da festa até o fim da programação que ainda prevê muitos desfiles de blocos, escolas de samba e trio elétricos com banda, além dos vinte policiais que trabalham na cidade, mais 45 PMs de outras regiões estarão trabalhando na cidade.