enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Impasse no transporte

Ônibus podem rodar sem cobrador se 13º não for pago

Segundo o Sindimoc, coletivos vão rodar sem cobrar a passagem

  • Por Pedro Menck

A situação do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana continua indefinida. Durante reunião realizada ontem no Ministério Público do Trabalho, o sindicato que representa as empresas de ônibus comunicou que suas filiadas pretendem realizar o pagamento do décimo terceiro salário dos funcionários, enquanto o sindicato dos motoristas e cobradores ameaça com possibilidade de greve.

Participaram do encontro o sindicato das empresas, o sindicato dos trabalhadores, a Comec e a Urbs. O representante do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Curitiba (Setransp), Adalberto Caramori Petry, afirmou que em nenhum momento a entidade divulgou qualquer informação de não pagamento ou atraso do décimo terceiro. A declaração, no entanto, contraria informação divulgada no último final de semana pela assessoria de imprensa do Setransp. “As empresas encontram-se com sérios problemas de desequilíbrio econômico e financeiro, em função do não cumprimento do contrato do sistema que está em vigor. Se não for dada solução a esta situação, existe o risco de não ser pago o 13.º salário aos empregados. Com isso o sistema poderá ficar paralisado”, dizia o comunicado repassado aos veículos de comunicação.

O advogado disse que, apesar de enfrentar problemas financeiros, quase todas as empresas confirmaram o pagamento até o dia 20 de dezembro. “O sindicato não pode garantir, mas as empresas informaram que estão fazendo todo o esforço para que seja realizado o pagamento da segunda parcela”, declarou.

De outro lado, o presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc), Anderson Teixeira, pediu para registrar na ata do encontro que se o pagamento não for efetuado dentro do prazo estipulado, os trabalhadores vão entrar em juízo e haverá mobilização da categoria com a realização de greve. “Vamos aguardar até a sexta-feira. Se as empresas não honrarem seu compromisso, os cobradores vão parar de trabalhar”. Os motoristas seguiriam normalmente. “Não vou jogar a categoria contra a população agora no final do ano. Os ônibus vão rodar sem cobrar a passagem”, detalhou.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

4 Comentários em "Ônibus podem rodar sem cobrador se 13º não for pago"


André G
André G
5 anos 6 meses atrás

A Familia GULIN é praticamente a Dona do Transporte público, cadê o relatorio transparente para população heim??

Street .
Street .
5 anos 6 meses atrás

Boa idéia, se forem fazer grave, que o problema caia em cima dos Empresários e não usuários.

anderson anders
anderson anders
5 anos 6 meses atrás

Enquanto o transporte público for gerenciado por empresas privadas q só visão o lucro o transporte continuara em decadência e com altos valores

André G
André G
5 anos 6 meses atrás

A URB$ gastou R$ 30 MILHÕE$ no sistema de Bilhetagem Eletrônica SEM LICITAÇÃO para DATAPROM, agora NÃO verba para pagar quem realmente trabalha para o POVO?

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas