Motoristas que utilizam as rodovias BR-476 (Rodovia do Xisto) e PR-421, ambas ligando Curitiba a Araucária, estão enfrentando dificuldades desde a última quinta-feira (03), já que nos dois casos as pontes sobre o Rio Barigui estão com problemas de conservação.

No quilômetro 147 da BR-476, trecho que é duplicado e apresenta duas faixas em cada sentido, o tráfego está restrito a apenas uma pista, por conta de obras para conter uma erosão em uma das cabeceiras da ponte.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a interdição parcial da pista tem provocado congestionamentos de aproximadamente quatro quilômetros sempre nos finais da manhã e da tarde.

A administração da rodovia é de responsabilidade do governo federal e, segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), até o final de julho, o órgão licitará as obras necessárias para os reparos, que incluirão também a passagem de pedestres pela lateral da ponte. A expectativa é de que isto ocorra em aproximadamente 90 dias, mas até a conclusão das obras o trânsito ficará restrito no local.

Já o trecho da PR-421 que está parcialmente interditado envolve a Avenida das Araucárias e o motivo da interdição é a existência de um buraco na ponte, no limite entre Curitiba e Araucária.

E nota divulgada através da assessoria de imprensa a Prefeitura de Araucária informa que tem ciência do buraco e que enviará uma equipe para avaliar a estrutura da cabeceira para definir o que será feito.

Contudo, informou não ser possível estabelecer um prazo para solução sem comprovar tecnicamente o dano causado. A nota informa ainda que o local foi sinalizado pela Prefeitura, provocando lentidão no trânsito, mas que o mesmo não está interditado.