A habitação e uma melhor administração dos recursos públicos devem ser os principais temas da Conferência Municipal das Cidades em Curitiba, que acontece nos próximos dias 15 e 16. O Ministério das Cidades está organizando a conferência nacional para o final do ano, em Brasília. Antes, cada município deve realizar sua conferência municipal e posteriormente encontros estaduais. No Paraná, a conferência estadual está marcada para os dias 19 e 20 de setembro, em Foz do Iguaçu.

O coordenador da conferência estadual, Laércio Leonardo de Araújo, destacou que o encontro deve reunir representantes de cerca de 360 municípios. “Dela sairão documentos para serem levados e apresentados em Brasília, para daí traçarmos, com a participação popular, uma política para as cidades”, explicou. “A habitação é um problemas praticamente de todos os municípios. Estudos mostram que o déficit habitacional do Brasil é de 6,3 milhões, mas há 5 milhões de habitações vazias no País”, explicou o representante da Central de Movimentos Populares, Luiz Herlain. O Conselho das Cidades pode ser mais um meio de os municípios terem maior participação na discussão do orçamento do Brasil.

Para o vereador Adenival Gomes (PT), a maior preocupação é com a passividade do Legislativo e as irregularidades feitas pelo Executivo, sem maior fiscalização. O evento será no Teatro da Reitoria na sexta, e no Colégio Estadual do Paraná, no sábado. As inscrições podem ser feitas no local ou pelo e-mail observatorio@coopere.net.