Adelaide Nunes: 103 anos hoje.

Cem anos de história. A holandesa Maria Anna van der Heijden, radicada no Brasil há mais de 50 anos, comemora na próxima segunda-feira o centésimo aniversário. Ela vive na colônia holandesa Castrolanda, situada no município de Castro, nos Campos Gerais, a 150 km de Curitiba.

Hoje, os familiares da aniversariante preparam uma série de homenagens, além de um jantar dançante. Maria Anna é mãe de 10 filhos, tem 43 netos e 88 bisnetos. A sua vida se mistura com a dos imigrantes holandeses no Brasil. Nascida em 31 de maio de 1904, a Oma (vovó) “Sleutjes” ainda é lembrada pelo sobrenome do marido Adrianus Martinus. Fala apenas a língua holandesa. Segundo o filho Willibrordus Sleutjes, de 61 anos, ela “costumava arranhar o português de vez em quando”.

Ela deixou o país natal na década de 50 junto com o marido, fugindo das conseqüências da 2.ª Guerra Mundial. Naquela época, a Holanda estava devastada. O percurso de navio até o Brasil está detalhado no livro que escreveu, A Viagem, que ainda é uma publicação mantida entre a família. A família chegou ao Brasil em 1950, junto com outros imigrantes holandeses. Num primeiro momento, se estabeleceram na colônia de Holambra, na região de Campinas, em São Paulo. Em 1953, Maria Anna e sua família se deslocaram para a região de Castro e começaram a desenvolver a agricultura. Ela acompanhou duas guerras, conviveu com a chegada da era industrial e agora também observou o desenvolvimento da tecnologia dos computadores.

Os filhos de Maria Anna nasceram na Holanda e hoje, sete deles ainda vivos, praticam a cultura deixada pelo pai, falecido em 1983, aos 82 anos: agricultura e a pecuária. Na criação de gado holandês, sua família se tornou conhecida na colônia e nas cidades da região. “É uma mulher fantástica. Passou por vários obstáculos e hoje comemora 100 anos. Conviver com o horror da guerra não é fácil. Ela viu o pai ser ameaçado de ir para um campo de concentração. Apesar disso, superou as dificuldades e criou sua família”, conta o filho Willibrordus Sleutjes, de 61 anos.

RMC

Em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, outra centenária comemora seu aniversário. A dona de casa Adelaide Nunes da Cruz, completa hoje 103 anos. Nascida no dia 29 de maio de 1901 e mãe de dez filhos, Adelaide trabalhou como doméstica e também cuidava da casa e dos filhos. O marido, Jair Batista da Cruz, faleceu aos 75 anos.

Apesar da idade, Maria Anna está lúcida, segundo conta a filha Luzia Nunes, de 73 anos. “A idade está batendo. Ela tem reumatismo e artrose, mas sempre se preocupa com a casa. Além disso, costura algumas colchas de retalhos”. “O problema é que ela não conversa por telefone porque está um pouco surda”, completa a filha.