Motoristas do transporte público de Maringá e as empresas Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC) e Transporte Coletivo Cidade Verde não chegaram a um acordo, ontem, após reunião que discutiu as reivindicações dos trabalhadores. Hoje, os motoristas decidem se entram em greve na segunda-feira.

A empresa manteve a proposta de deixar o piso salarial em R$ 1,1 mil. “A diferença é que sugeriram R$ 30 na participação dos lucros e resultados ou R$ 120 na comissão linear”, diz o presidente do sindicato que representa a categoria (Sinttromar), Ronaldo Silva.

A informação foi confirmada pelo representante das empresas, Roberto Jacomelli. Os sindicalistas chegaram a pleitear piso de R$ 1.150 mais comissão de R$ 150, mas as empresas recusaram.