Moradores da Rua Anne Frank, no Boqueirão, em Curitiba, reclamam que o tráfego intenso de veículos está colocando em risco a segurança dos pedestres. Para eles, o número de carros que transita pelo local aumentou significativamente nos últimos anos, o que está deixando em péssimas condições o antipó de um trecho de aproximadamente 1,5 mil metros. Com isso, motoristas precisam desviar dos buracos, muitas vezes saindo pelas margens da via.

Na tarde de ontem, equipes da Secretaria Municipal de Obras Públicas tapavam os buracos com uma solução asfáltica, o que, segundo os moradores, não dura muito tempo.

De acordo com a moradora Jandira Cardoso Machado Silos, o transito pesado de caminhões vem deformando a rua. “Quando chove, os remendos da prefeitura duram no máximo mais uma semana”, afirma.

Jandira, que reside na Anne Frank há 20 anos, conta que muitos carros desviam do movimento da Marechal Floriano Peixoto pela paralela. Segundo ela, o transito fica mais perigoso depois das 17h, quando aumenta o fluxo de carros no local.

“Os motoristas têm que desviar dos buracos e quase atropelam as pessoas que andam pelo canto da rua, porque não existem calçada”, afirma. A moradora conta que notificou a prefeitura várias vezes pelo serviço 156, mas até hoje, não teve retorno.

Lúcia Maiczak, que é diretora de uma pré-escola na mesma rua, relata que são constantes os atropelamentos. “Há menos de um mês, uma moto atropelou uma mãe que saía da escola”, conta.

Lúcia, que teme pela segurança de seus alunos, afirma que é comum os próprios comerciantes cobrirem buracos para evitar os acidentes, mas que nem sempre isso é suficiente.

“Toda semana tem uma batida leve. Isso acontece quando um freia por causa do buraco e outro bate na traseira”, diz. A diretora acredita que os problemas diminuiriam se a rua passasse por obras de pavimentação e sinalização.

A prefeitura de Curitiba informou que existe um projeto de reestruturação do trecho da Anne Frank, porém os recursos não estão previstos pela Lei Orçamentária Anual (LOA) deste ano.

A prefeitura sugere que os moradores participem das audiências públicas para relatar os problemas e fazer sugestões para melhorias no bairro. Hoje, uma audiência está marcada para às 19h30, na Rua da Cidadania do Carmo, no Boqueirão.