A cada dia que passa, a Rua Riachuelo vai se consolidando como um ponto de referência para a compra e venda de móveis usados, em Curitiba. São curitibanos e gente de outras cidades que vão até o local em busca de preço baixo e qualidade. O mercado está se mostrando tão lucrativo, que hoje mais de 40 comerciantes trabalham no local. O perfil da rua tem ajudado a afastar a idéia de que o local é apenas um ponto de venda de drogas e prostituição.

A venda de móveis usados se revelou um bom filão de mercado. Segundo Maribel Cristina Balabuch Mattos, eles conseguem até 100% de lucro em algumas mercadorias. Ela entrou no ramo há quatro anos e com as vendas em alta teve que se mudar para um espaço maior. ?Móveis empilhados vendem menos?, explica. Além disso, abriram outro estabelecimento que vende móveis usados para escritório.

Outra prova de que o mercado não sabe o que é crise é a abertura de mais lojas. Gregori Bettani é funcionário de um estabelecimento que abriu as portas há apenas seis meses e o proprietário é um ex-vendedor. ?Durante quatro meses ele vislumbrou a oportunidade de crescimento e resolveu abrir o próprio negócio?, revela.

Para Gregori, o preço baixo e a alta qualidade dos produtos são os grandes atrativos. Para adquirir os móveis usados, eles colocam anúncios em jornais. Só compram se o produto estiver em bom estado ou se há possibilidade de recuperação. Os preços também são atraentes. Segundo Gregori, uma mesa para computador que custa cerca R$ 400 nas lojas tradicionais, ali é comprada por R$ 220. ?Com a mesma qualidade?, ressalva. Uma mesa com tampa de vidro que custa em média R$ 1,2 mil, pode ser comprada com 40% de desconto.

Prostituição e drogas

A consolidação do mercado de usados está ajudando a diminuir os problemas com drogas e prostituição que durante anos foram a marca da Riachuelo. Maribel comenta que quando abriu as portas havia venda de drogas em frente a loja e o local também servia de ponto para as prostitutas. Segundo ela, hoje a situação está bem melhor. ?Começou a ter mais policiamento?, destaca.