enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Atraso no pagamento

Médicos do Hospital Evangélico ameaçam entrar em greve

A Sociedade Evangélica Beneficente confirmou dívida de R$ 2,5 milhões

  • Por Cláudia Palaci

Os médicos do Hospital Evangélico realizam assembleia na terça-feira e ameaçam entrar em greve. Os profissionais reclamam de atraso no pagamento dos salários. Segundo o Sindicato dos Médicos no Estado do Paraná (Simepar), o repasse dos honorários referentes ao Sistema Único de Saúde (SUS) está irregular há pelo menos quatro meses. Outra reivindicação é o investimentos em infraestrutura. O Evangélico é um dos mais importantes hospitais do Estado, com 440 leitos destinados ao SUS e 90 mil atendimentos de urgência e emergência prestados no ano passado.

A Sociedade Evangélica Beneficente (SEB), mantenedora do hospital, em conversa com o Simepar confirmou a dívida com médicos neste ano de R$ 2,5 milhões e propôs o pagamento em três vezes, nos meses de setembro, outubro e novembro. Quanto à quitação dos valores em atraso referente aos anos anteriores, cerca de R$ 900 mil, o pagamento dependerá da evolução do equilíbrio financeiro do hospital. “Vamos discutir as propostas em assembleia, mas queremos também a garantia de melhores condições de trabalho para atender a população de modo mais eficiente”, afirma o presidente do Simepar, Mário Antônio Ferrari.

Repasse

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde, órgão que coordena os atendimentos pelo SUS, informou “que por parte da prefeitura de Curitiba, os repasses estão regulares e em dia, assim como em relação a qualquer outro hospital da rede SUS na cidade.” O Evangélico recebe R$ 9,6 milhões mensais. A reportagem da Tribuna do Paraná solicitou à direção geral do hospital o parecer sobre a possível greve dos médicos, mas até o fechamento desta edição não obteve retorno.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas