Os cerca de 40 londrinenses que aguardam medicamentos excepcionais por parte da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) vão se reunir novamente, hoje, na subseção Londrina da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O secretário de Saúde do Paraná, Gilberto Martin, ainda não confirmou presença na reunião. Ontem, outra reunião estava marcada, mas como Martin também não iria, ela foi adiada para hoje. O objetivo é discutir novamente a situação, pois no dia 13 de novembro o Ministério Público em Londrina solicitou urgência nos remédios pelo menos para seis pacientes que estão em situação mais grave. Outros cinco já recebem.

Entre os seis pacientes, dois são crianças que têm doenças graves. ?Não são só os londrinenses que sofrem com isso, temos notícia de que pessoas em outros municípios também não recebem esses remédios?, informou o representante da Comissão de Direitos Humanos da OAB, subseção Londrina, Jorge Custódio.

A Sesa, porém, informou que está aguardando uma lista com os nomes dos pacientes. Quanto à reunião, não houve solicitação formal para a participação do secretário.