Os 22 quilômetros da Linha Verde receberão reforço na sinalização a partir da primeira semana de janeiro. Serão utilizados diferentes tipos de placas, indicando, por exemplo, as normas para veículos lentos e as restrições para veículos de carga. O objetivo é melhorar o fluxo do tráfego na Linha Verde.

Serão 18 novas placas (nove em cada sentido da via) indicando que  veículos lentos devem permanecer à direita  e 17 placas de sinalização indicando os acessos às trincheiras da Linha Verde. As orientações sobre a pista para veículos lentos estarão em placas aéreas, colocadas em semi-pórticos, projetadas para a avenida, em toda a extensão da Linha Verde, do Atuba até a Ceasa.

Outras placas ainda irão reforçar a restrição de tráfego para veículos de carga – acima de 7 toneladas e sete metros de comprimento -, que hoje é das 7h às 10 horas e das 17 às 20 horas. Serão colocadas em diversos pontos na via e principalmente nas entradas da cidade, nos acessos das rodovias BR-277 e BR-376 à Linha Verde.

Os detalhes da operação de reforço dessa sinalização foram mostrados na manhã desta segunda-feira (08) pela secretária de Trânsito, Luiza Simonelli, para a prefeita em exercício e secretária do Trabalho e Emprego, Mirian Gonçalves.

“Com estas medidas vamos atender às solicitações dos usuários da Linha Verde, como o transporte de carga, transporte coletivo, cidadãos e polícia rodoviária federal”, disse Luiza.

Participaram da reunião o diretor de engenharia da Setran, Maurício Razera, e o gerente de operações, Pedro Darci.