O Tribunal de Justiça do Paraná expediu liminar nesta quarta-feira (14) obrigando a prefeitura de Londrina a suspender o último reajuste da tarifa do transporte coletivo. Em janeiro deste ano, o valor passou de R$ 2,10 para 2,25, um aumento de 7,14%.

Segundo o conteúdo da limiar, a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) “não faz qualquer referência à existência de estudos técnicos e planilhas que demonstrem a efetiva necessidade do restabelecimento do equilíbrio econômico e financeiro do contrato de concessão do serviço público de transporte coletivo de passageiros”.

Este foi o segundo aumento da tarifa na cidade em menos de seis meses. O último pedido de suspensão do aumento foi negado em janeiro deste ano. No despacho, o juiz afirmou que o aumento era “inevitável para manter o equilíbrio econômico e financeiro do sistema de transporte coletivo e a necessidade de contínua melhora”.