Londrina – Atraída pelo tipo de plantio de Londrina e região, a indústria catarinense Juriti Alimentos, com sede na cidade de Guaramirim (180 km de Florianópolis) vai se instalar em Londrina, gerando cerca de 120 empregos diretos. De acordo com Amauri Tardem, diretor da Companhia de Desenvolvimento de Londrina (Codel), diretores da empresa já vinham negociando com a Codel havia algum tempo, mas devido à urgência de instalação, a vinda já foi confirmada.

“Eles viram que nossa região é ideal para o plantio. Além de 120 empregos na indústria, a empresa vai possibilitar que 80 produtores rurais da região comercializem sua produção”, disse.

Segundo o diretor da Codel, ainda não há data prevista para a instalação da empresa, mas já está sendo negociado um local. “Considerando o tempo que leva para os processos de instalação, a previsão é de que a empresa seja instalada nos próximos 60 a 90 dias”, disse Tardem.

Fundada em 1962, a indústria iniciou as atividades com a produção de palmitos em conservas, com o objetivo de atender o mercado do Estado de São Paulo. Por estar localizada no principal pólo geoeconômico de Santa Catarina, em quatro décadas a Juriti cresceu e se diversificou, agregando novos produtos. Entre os alimentos em conservas comercializados, a Juriti produz pepino, palmito, beterraba, champignon, mostarda, cebolinha, picles e azeitona. De acordo com Nilson Ladeia, secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, a agricultura familiar e a diversificação de produtos, principalmente hortaliças, chamaram a atenção dos diretores da indústria. “A disponibilidade de tecnologia que temos aqui com o Iapar, Emater, além das cooperativas que comercializam insumos agrícolas, foi um grande atrativo para os diretores da empresa”, disse.

Ainda segundo Ladeia, o clima da região de Londrina, que possibilita uma produção durante o ano todo, e a facilidade de acesso dos produtores pelas estradas rurais e rodovias também foram outros fatores importantes. “Temos a tecnologia que nos possibilita evitar o uso de defensivos. Outra coisa que chamou a atenção deles foi o cultivo em estufa que temos aqui e que possibilita produção diversificada em épocas diferentes. A vinda da empresa vai possibilitar aos produtores locais essa comercialização”, disse.

Tecnologia vai gerar 40 empregos

Londrina

– O presidente da Companhia de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Gabriel Ribeiro de Campos, anunciou, nesta sexta-feira, a criação de mais 40 vagas de emprego na cidade até o início de mês que vem. Os novos empregos são oferecidos pela International Seals, empresa de tecnologia internacional em vedação, que até o dia 3 de novembro deve estar funcionando na avenida 10 de Dezembro, nas proximidades da PR 445. Segundo o gerente da Agência do Trabalhador, Mauro Viecili, o número de vagas oferecidas pode chegar a cem. Há 10 anos a International Seals produz materiais como selos mecânicos, isolantes térmicos, gaxetas trançadas e equipamentos de lapidação para o mercado interno. Instalada na cidade de São Paulo e com corpo de funcionários formado por 59 pessoas, a empresa possui como clientes a Usina Nuclear de Angra, Petrobras, Basf, Companhia Vale do Rio Doce, Indústria e Comércio Coimbra, entre outros. Os clientes serão mantidos e o faturamento anual da empresa é de R$ 2 milhões. De acordo com o presidente da Codel, a vinda da International Seals para Londrina foi motivada pela qualidade de vida existente no município e pelo número de clientes da empresa instalados na região. A empresa possui certificado ISO 9002 para a produção de itens de alta tecnologia. Segundo o gerente da Agência do Trabalhador, dentre as vagas de emprego oferecidas estão as de retificador, frezador, recepcionista, auxiliar administrativo, auxiliar contábil, desenhista industrial e estagiários de P.C.P.. “A empresa tem urgência na contratação dos novos funcionários e hoje mesmo já realizaremos as primeiras entrevistas”, disse Viecili.

As vagas que deverão ser preenchidas imediatamente são de retificador e frezador, para as quais se exige mínimo de dois anos de experiência. “Com sua instalação definitiva a empresa já irá contratar os demais funcionários. Por enquanto serão oferecidas 40 vagas, mas esse número pode chegar a cem.” Para se candidatar às vagas é preciso procurar a Agência do Trabalhador, na rua Guaporé ou no Terminal Urbano de Transporte Coletivo, portando carteira de trabalho e identidade.