Está prevista, para março de 2009, a compra de novas terras para os índios ocuy da tribo dos guaranis, em Diamante do Oeste. Eles invadiram, na última sexta-feira, uma faixa de terra próxima à Base Náutica de Santa Helena, região oeste do Estado. O local pertence a uma área de proteção ambiental permanente da usina hidrelétrica Itaipu Binacional.

De acordo com o administrador da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Guarapuava, Giancarlo Burigo, “há muito tempo a Funai, a hidrelétrica e o Ministério Público estão trabalhando para solucionar os problemas de terra dos índios guaranis”, disse.

No entanto, “estimamos que uma briga interna na tribo fez com que esse grupo se separasse do grupo principal e invadisse a área em busca de novas terras”, completou.

Segundo o cabo da Polícia Ambiental de Santa Helena, Célio Vogt, “são 20 famílias e cerca de 80 pessoas no local”. O restante da tribo ficou em Diamante do Oeste, há 30 quilômetros de Santa Helena, onde estão instalados. Por se tratar de uma área de reserva ambiental, “a policia está monitorando o local para impedir que a área seja deteriorada”, explicou Vogt.

Em agosto passado, o mesmo grupo invadiu a região de Ponte Queimada, também em Santa Helena, às margens do lago Itaipu. Na época, eles deixaram a região por causa de uma promessa feita pelo governo estadual.

“Como eles não foram atendidos, fizeram uma nova invasão”, disse o cabo. A reportagem de O Estado buscou uma posição com os responsáveis pela Itaipu Binacional, mas não obteve sucesso.