As alterações na lei das cotas racial e social, aprovadas pelo Senado, trarão mudanças para os vestibulares aplicados pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e Universidade Federal do Paraná (UFPR).

 O texto, que ainda espera sanção da presidente Dilma Rousseff, combina as duas modalidades de cota e reserva 50% das vagas para esses candidatos, sendo que 25% das “cadeiras” serão destinadas a quem estudou em escolas públicas.

O sistema de cotas sempre provocou grande debate no Brasil. Alguns falam em segregação, enquanto outros se referem a elas como justiça, no entanto, já é certo que esse sistema de ingresso no ensino superior já permitiu a muitos estudantes participarem da vida universitária. Além disso, as instituições de ensino devem reservar vagas para portadores de deficiência e também para estudantes indígenas.