O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) em Cianorte destruiu ontem pela manhã materiais ilegais de pesca apreendidos nos últimos dois anos de inspeções , com ajuda de policiais militares de São Manoel do Paraná e da Associação dos Pescadores Amadores de Cianorte (Arpac).

Os equipamentos, utilizados irregularmente por pescadores amadores, foram recolhidos pelo IAP no Rio Ivaí e entre a foz do Rio Claro até Porto Tapira. No total foram destruídos 295.977 equipamentos. Foram queimados 9.750 metros e redes de espera; 27 tarrafas; 250 mil metros de cordas para espinhel; 25 mil anzóis para espinhel; 10 mil anzóis de galho e 1.200 bóias loucas/cavalinho.

Os fiscais do IAP informaram que grande parte do material destruído foi encontrado no período de defeso, na piracema, época em que as espécies se reproduzem. A captura de peixes nesta fase é considerada crime ambiental, por trazer prejuízos à conservação das espécies.