Foto: Lucimar do Carmo

Representantes colheram assinaturas de populares.

O hospital filantrópico São José, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, ameaça fechar as portas no próximo dia 14, caso a Prefeitura e o governo do Estado não concordem com as reivindicações da atual diretoria sobre repasse de verbas. Esse é o único hospital que possui leitos de UTI na cidade. Ontem, funcionários distribuíram folhetos, recolheram assinaturas da população para levar aos órgãos públicos um abaixo-assinado e prestaram serviços médicos (medir pressão e teste da diabetes) no centro da cidade.

Segundo o superintendente do hospital, Rodrigo Pinheiro Machado, existe um convênio com a Prefeitura e o último repasse foi esta semana, no valor de R$ 166 mil. Essa verba não foi suficiente para manter adequadamente o hospital nos últimos meses. A atual diretoria reivindica que a Prefeitura repasse agora R$ 300 mil por mês e que o governo do Estado forneça equipamentos para reabrir 10 leitos de UTI e invista R$ 100 mil por mês. ?Estamos esperando que o Estado cumpra a promessa que fez no início do ano?, reclamou o superintendente.

O hospital tem hoje R$ 3 milhões em dívidas e, segundo Machado, o governo do Estado e a Prefeitura só aceitam o acordo se o pronto-socorro, fechado em 2005, for reaberto. ?Não temos como fazer isso por falta de infra-estrutura?, explicou o superintendente.

A mesa diretiva do hospital, que assumiu em meados do ano passado, pediu demissão em abril diante da situação. Representantes da Associação Comercial de São José e do Conselho do Hospital ainda vão tentar negociar com os governos municipail e estadual para tentar evitar o fechamento.